fachada_IMGP4282

Seco,direto,devastador como um golpe no figado, assim era Carlito Maia, um dos grandes frasistas da nossa língua portuguesa

A frase de sua autoria, que serve de titulo para esse texto, é um exemplo retumbante desse poder de síntese, clareza e objetividade.

E foi justamente ela que veio a ser escolhida para o lema da escola que leva o seu nome e que, desde 2011, funciona no município de Cunha(SP), como objetivo de garantir qualificação profissional integralmente gratuita para a população de baixa renda, cunhense e da região do Alto Vale do Paraíba.

A Escola Carlito Maia(ECM), por sua vez, também tem a pretensão de ser incisiva na sua missão e é preciso reconhecer que, efetivamente, tem sido. Os números mostram isso. Em cerca de três anos de atividades, já passaram pelos seus diversos cursos e oficinas mais de 1100 alunos.

Recentemente, como que para coroar suas ações e esforços iniciais, a escola firmou parceria inédita (para os padrões da cidade de Cunha) com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), de Guaratinguetá. Esta conquista da escola se deve aos amigos da direção do Sesc-SP. Dessa feliz e promissora junção (“somente precisamos uns dos outros”), já foram realizados os cursos profissionalizantes de Jardineiro e de Vendador e está em desenvolvimento o de Auxiliar de Escritório. É preciso que se destaque que esses cursos do Senac são eivados de todo rigor técnico e pedagógico característico daquela entidade, e que garantem aos formandos, certificados reconhecidos e válidos em todo o território nacional.

Mas há também as oficinas profissionalizantes e de arte que a ECM vem ministrando, ou sob a forma de projetos de captação de recursos e emendas parlamentares ou sob o sistema de voluntariado, em que os professores e oficineiros doam seu tempo e conhecimento em prol da população da região de Cunha. Todas essas modalidades de ensino são inteiramente gratuitas para os alunos, inclusive o material que é usado durante as aulas.

Para desenvolver suas atividades, a ECM conta com patrocinadores, parceiros e colaboradores, todos voluntários, que também acreditam, de forma integrada, na missão da escola. Com tantas atividades e realizações em pleno desenvolvimento, os mais incautos poderiam até pensar que a ECM está nadando em dinheiro. Entretanto, temos a rigor dois patrocinadores constantes – o amigo e padrinho da escola, que é o compositor, escritor, dramaturgo e intelectual, Chico Buarque de Holanda, e a Abap – Associação Brasileira De Anistiados Políticos.

São essas duas contribuições que garantem todas as atividades da escola. Entretanto para nossa preocupação, a Abap terá de deixar de contribuir em função da extinção das suas atividades, pois já não há mais anistiados políticos.
Isso sem dúvida interpõe uma dificuldade a mais para a concretização de nossa missão. Fazemos muito, com muito pouco. Mas com menos ainda, será quase impossível continuar a lutar pela qualificação profissional e pelo atendimento da demanda reprimida e crescente que a cidade de Cunha e sua região tem.

A despeito das dificuldades (que encaramos como desafios a serem vencidos), temos planos, muitos planos. Um deles é concretizar o projeto do segundo modelo da escola, em que a ECM, também em convênio com o Senac Guaratinguetá, quer implantar na zona rural cunhense. O local já foi cedido pelo governo do Estado de São Paulo e os projetos arquitetônicos e pedagógicos já foram elaborados.

Portanto, não estamos desistindo, nem queremos desistir! Aliás, não podemos desistir. Daí a necessidade de pedir a ajuda dos amigos. Afinal, “não precisamos de muita coisa, somente uns dos outros.”

Anúncios